Solidariedade aos Servidores do Judiciário que estão em greve há uma semana.

Toda solidariedade aos Servidores do Poder Judiciário que estão em greve por melhores condições de trabalho há mais de uma semana. Entre as demandas dos servidores estão: mais segurança nos fóruns, implantação de uma política de combate ao assédio moral e sexual, recuperação das perdas salariais e equiparação das tabelas de progressão de todas s carreiras, etc.

CONFIRA TRECHOS DO BALANÇO DE GREVE. SINDJU-PA

Nessa primeira semana de greve, várias comarcas do interior do Pará manifestaram apoio e estão mobilizadas. Além da capital Belém, 29 cidades integram o movimento da categoria como Acará; Ananindeua; Altamira; Augusto Corrêa; Barcarena; Belém; Bragança; Castanhal; Capanema; Colares; Cachoeira do Arari; Capitão Poço; Curralinho; Dom Eliseu; Garrafão do Norte; Goianésia; Inhangapi; Itaituba; Marituba; Novo Progresso; Oeiras; Paragominas; Parauapebas; Rurópolis; Santa Isabel; Santarém; Soure; Tailândia, Vigia e Xinguara. Para o comando de greve, a mobilização dos servidores tem crescido, o número de comarcas que aderem só aumenta a cada dia.

Também nos sete dias de greve, alguns acontecimentos demonstraram o quanto os servidores estão expostos ao perigo, como o assalto com reféns ao Fórum de Santa Luzia do Pará e o furto ao Fórum de Acará; e às más condições de trabalho, como em Curralinho, onde uma obra no fórum obriga os servidores e jurisdicionados a trabalhar em meio à poeira, barulho, restos de obra.

Além disso, os servidores continuam a ter seus salários reduzidos, já que a reposição inflacionária é negada. E se por um lado a administração do TJPA nega esta reposição aos seus servidores, por outro, dispõe de R$ 2.800.000,00 para uma consultoria, com dispensa de licitação. Essa já é a terceira empresa contratada pelo TJPA com o objetivo de implantar no órgão um modelo de gestão por competência. As outras duas empresas, anteriormente contratadas, não garantiram o resultado esperado.

Mesmo em greve, foi mantido o percentual de 30% do quadro para o atendimento aos serviços considerados essenciais à sociedade. 
Segundo o comando de greve, a mobilização dos servidores tem crescido, o número de comarcas que aderem aumenta a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*